|
August 5, 2015
|

Por que desenvolver para Windows Phone vale a pena

Em uma crescente investida na experiência do usuário final e do desenvolvedor, a Microsoft tem deixado claro o enfoque na diversificação e portabilidade de suas plataformas. Basicamente, desenvolver para Windows Phone ou para quaisquer outros sistemas da corporação está cada vez mais rentável e acessível.

Seja para o Windows Phone, para as plataformas de desktop ou para Xbox, a empresa tem criado soluções inovadoras com a finalidade de tornar o Windows um sistema de acesso e experiência únicos em qualquer dispositivo. A ideia é investir em condução escalada, um sistema operacional exclusivo para todos os dispositivos.

Paralelamente, isso facilita o trabalho dos desenvolvedores, que anteriormente tinham que criar versões específicas para cada plataforma de hardware. Agora, criando um projeto para Windows Phone, há uma automatização para adaptação em desktop e console.

Mercadologicamente, desenvolver para Windows Phone será uma nova experiência. Se antes, comparativamente, não havia um mercado consumidor tão aquecido, agora a universalidade e possibilidades de integração das experiências causam um clima favorável ao investimento seguro em desenvolvimento para Windows. Principalmente pelas facilitações, que agilizam os processos e a possibilidade significativa de se criar no sistema operacional mais usado no mundo. Confira as inovações dessas aplicações:

Universalidade de plataformas

Com as inovações recentes no Visual Studio, ocorreu um aumento de compatibilidade de forma ampla. Tratando-se do Windows 8, a universalidade se aplica ao compartilhamento do código-fonte. Já quando o trato diz respeito ao Windows 10, a amplitude é maior ainda. Significa compartilhar praticamente tudo.

A partir do Windows 10, pode-se criar um aplicativo que é executável em praticamente em todos os dispositivos. A aplicação do conceito de universalidade reside na possibilidade de renderizar as páginas de maneira adequada em qualquer plataforma de hardware — um facilitador e tanto.

As soluções para facilitação dos trabalhos do desenvolvedor são várias. Confira algumas dessas vantagens:

  • A possibilidade de adaptação de tela por meio de controles universais. A resolução de tela e o layout são fáceis de modificar;
  • essas modificações favorecem a visualização em dispositivos distintos;
  • a migração dos projetos do Windows 8.1 para o Windows 10, guardando as características do código-fonte, juntamente como todos os seus parâmetros;
  • também é possível customizar o módulo de exibição, criando-se especificidade para exibir uma página exclusiva.

Instruções para portabilidade

Basicamente, com a adoção da abordagem em Plataforma Universal Windows (UWP), a Microsoft propicia a criação de conteúdos diversificados. O desenvolvimento de jogos, Lumia e PC em um mesmo código fonte realmente simplifica o processo.

Na parte de interface, por exemplo, é possível, com o Visual Studio (devido à adoção de novos controles), compilar para os três dispositivos. A portabilidade de jogos também é facilitada, pois ferramentas de plataformas cruzadas favorecem a criação de jogos com alta qualidade.

Assim, a tendência do mercado é aderir de vez às aplicações para Windows Phone e plataformas relacionadas. Você já desenvolve para plataformas mobile da Microsoft? Se já, aproveite para comentar sobre a sua experiência e, se ainda não aderiu a essa novidade, fique à vontade para tirar dúvidas e curiosidades!

Comments

More articles

X dicas para você criar uma estratégia de mobile marketing infalível

November 20, 2018

Pesquisa de mercado: Por que ela é importante para o desenvolvimento de apps?

November 19, 2018

Google Play: Entenda o que é e qual a sua função

October 18, 2018

6 aplicativos Android que você precisar ter no seu celular

October 17, 2018

LEAVE A COMMENT